24.5.12

Os Suíços

Vivem num mundo surreal (para mim), muitas vezes tenho a sensação de estar dentro de um filme ou numa realidade paralela. Tenho duas colegas suíças da minha idade e quando temos conversas fico sempre com a sensação que realmente sou um alien. Elas nunca conheceram o desemprego e nunca tiveram a sensação de  desespero de saber que por mais que se tente não vamos conseguir uma solução para os nosso problemas financeiros. As duas têm contas poupança e de reforma desde o dia em que começaram a trabalhar, as duas já viajaram pela América do norte e do sul, pela Ásia e pela Austrália e falam disso que como se falassem de dar um salto a Madrid para o fim de semana. No outro dia uma das minhas colegas recebeu um convite para ir a Bali na semana seguinte e comprou o bilhete 3 dias antes da viagem. A outra, todos os anos faz uma grande viagem e costuma tirar 1 ou 2 meses não pagos para estar a vontade com o tempo e ainda poder ter férias quando volta, este ano vai tirar 3 meses para ir para a Tailândia. Nota-se claramente que cá não existe muito a preocupação de não ter emprego no dia seguinte, de não poder pagar a renda e de não ter dinheiro para sobreviver. Eles assumem que a sociedade funciona e vão ter sempre direito a uma vida decente.

Há uns dias o meu patrão disse que tinha visto notícias sobre Portugal e que tinha ficado espantado de perceber que mais de metade dos jovens não tinha trabalho. A minha colega ficou muito admirada e perguntou porque é que em Portugal as pessoas não queriam trabalhar. A ideia de não haver trabalho para tanta gente nem lhe passou pela cabeça. Da mesma forma que em conversa elas criticaram uma amiga filha de pais chilenos que tinha vivido com os pais até aos 25, apesar de já ter emprego. Não faz sentido nesta sociedade ter emprego e ficar em casa, tal como a não existe a ideia de que uma pessoa não ganhe o suficiente para se sustentar.

Muitas vezes oiço estas coisas e acabo por ficar calada, porque há coisas que não se explicam. Se me fossem dizer que há países onde uma pessoa se sente "segura financeiramente" eu nunca ia perceber o conceito verdadeiramente.

2 comentários:

lieh's disse...

Eu ca pra mim ,acho que nos( Portugal) e' que estamos muito a atras... pois o nosso sistema ainda e' muito subdenvolvido,

Eugénio disse...

E não deveria ser sempre assim em todo o lado?

A verdade é que a maior parte dos cidadãos das sociedades modernas passam a vida com preocupações financeiras e sem realização profissional. Passar a vida a trabalhar, sempre com preocupações é não viver..