10.1.10

Dia Mau

Estar num sítio onde jurei nunca mais viver, num trabalho em condições que jurei nunca suportar, a retomar rotinas que me lembram uma vida que eu odiava, sair à noite um dia e em questão de minutos encontrar-me numa situação que não era minimamente esperada, ver todas as minhas amigas a casar, sentir-me sem rumo, querer despedir-me mas não ter uma alternativa viável, sentir a minha vida em compasso de espera, estar preocupada com um problema que à partida não é meu mas pode vir a ser, sentir-me presa e com obrigações que não esperava voltar a ter tão cedo, detestar o meu patrão, ter tanta coisa para fazer e não conseguir ter tempo para nada, sentir que estou a desperdiçar o meu tempo, ter medo, querer ter paz, querer esconder-me, querer fugir, ter de sorrir a toda a hora para fingir que aceito tudo com uma mente muito aberta, querer explodir mas ver o self-control levar a melhor, tentar não mostrar o meu lado pior, sentir-me vazia, saber que tenho de começar tudo tudo tudo outra vez, não entender escolhas imprudentes dos outros, ter calma, ter paciência, esperar, esperar, esperar, esperar, esperar, aceitar tudo e mais alguma coisa. Tudo isto está literalmente a dar-me cabo da cabeça. Só me apetece fugir para casa no Algarve e enfiar-me na cama até ao verão.

2 comentários:

kuka disse...

Não posso dizer que entendo perfeitamente o que estás a passar,mas entendo. Tenho lido que já enviaste os teus curriculums para muitos países e sem querer parecer muito metida,pergunto-te,enviaste só para a tua área? Se é Londres que consideras a tua casa,porque não ponderas procurar trabalho em qualquer outra coisa,mudares-te para onde tanto te sentes feliz e depois procurares na tua área?
É horrivel viveres assim,essa infelicidade toda. Mas acredita que vais conseguir,porque é a esperança que leva sempre as pessoas para a frente.
beijinhos

cadu1981 disse...

calma jovem...