5.11.09

Tempo Que Corre

O Algarve é o sítio que mais amo no mundo. Não acredito que haja um sítio melhor para se estar, sinto um amor imenso por aquelas praias e pela ligação ao mar. Reconheço que falta muita coisa, cultura, escolas especializadas, serviços, lojas, etc, mas quem vive lá já se habituou.

Londres esta no meu coração, em Londres sinto-me em casa, mesmo sendo um país estrangeiro. Anseio por voltar a ter uma vida lá, porque foi a primeira vez em muitos anos que me senti feliz. E apesar de muitas e muitas horas difíceis, sinto que é como se me conseguisse descobrir lá.
Perdi o emprego há cinco meses, vi-me forçada a voltar há quatro, recomecei há procura de emprego há dois.

Esta semana decidi vir passar uns dias a Lisboa, porque tenho cá casa para ficar, queria ver amigos e mudar de ares. Procurar emprego é tão cansativo e desesperante às vezes. Eu vou ser sincera, após ter vivido aqui seis anos eu tenho uma grande certeza, não gosto minimamente de viver em Lisboa. É uma cidade muito bonita para se visitar, sou a primeira a dizer isso, mas eu odeio a vida que se tem aqui. Ontem quando cheguei à ponte fiquei presa na 2a circular durante uma hora, era exactamente o que me apetecia depois de 3 horas a guiar.

Eu começo a chegar à ponte e começo a sentir-me desconfortável, não há razão para isso, mas não consigo explicar. Eu nunca fui feliz aqui, aliás fui até bastante infeliz, para dizer a verdade, mas só me apercebi verdadeiramente disso quando fui para Londres. Eu detesto a vidinha de ter de ir de carro para todo o lado, acho insuportável. Se pudesse só andava de metro, mas ainda há muitas zonas onde é difícil ir de metro e os autocarros são péssimos, nunca mais quero ter de entrar num.

Conclusão, eu não quero voltar a viver em Lisboa.

Na minha ansiedade de procurar emprego, tenho mandado currículos para todo o lado, Algarve, Londres, Paris, Dinamarca, Noruega, Suécia e mandei uns 3 para Lisboa. Ontem chamaram-me para ir a uma entrevista nos arredores de Lisboa. E claro que eu fiquei contente e posso nem conseguir o emprego, mas ao mesmo tempo não consigo deixar de pensar que raio de universo doente é este que me tira da cidade onde eu realmente quero viver e era feliz e de repente me chama para uma entrevista num dos sítios onde eu já fui mais infeliz.

4 comentários:

SZ disse...

ai agora e que te escreveste! eu ca tambem nao era capaz de viver em lisboa! que falta de qualidade mesmo! leio-te as palavrinhas e compreendo-te tao bem! imagino-me na segunda circular... e sempre esse o 'baque'que apanhamos quando chegamos a Portugal e saimos do aeroporto em direccao a um desses arredores horrorosos e descaracterizados...

amiga... 1000 vezes o algarve! (eu ca tenho uma costela lagoense... toda a familia sobreira vem de lagoa/portimao)

jinhos

ps. mudei de blog mas o conteudo e o mesmo!

Mononoke disse...

Podes crer...vou comecar a trabalhar ca na segunda...que vontadinha.

Tenho de mudar amorada do blog entao!

Lua disse...

É engraçado como a felicidade passa por uma questão de perspectiva, assim como se baseia nas experiências que tiveste...
Sou do Porto, vivi em Lisboa, em Londres e voltei a Lisboa, um dos sitios onde fui mais feliz :)
Vivo mesmo no centro, ou seja uso metro para todo o lado, tenho mais fácil acesso á cultura, museus, teatros, etc... Esta cidade transmite-me uma luz, contagia-me com uma felicidade inexplicável! Cá passei momentos "fantabulásticos" antes da aventura em Londres, e agora com o regresso volto a sentir o mesmo...
Os jardins, os miradouros, as esplanadas com carisma (como a da graça), o bairro alto e as conversas, a cinemateca e tanto a explorar, os elevadores, as colinas, o tejo e os pasteis de belém... Tudo isto acompanhado de bons amigos, e a familia mesmo ao pé!!!
Eu digo, é bom conhecer e redescobrir Lisboa... Talvez esta seja uma nova oportunidade para tu a sentires de um modo diferente :)
Boa sorte

AV disse...

Interessante(s) perspectiva(s).

Talvez Lisboa seja apenas uma cidade de vícios, mas até estes se aprendem a amar. Não é assim que fazemos com quase tudo na vida!?